Você sabia que a Fibra de Vidro era utilizada na Segunda Guerra Mundial ?

Durante a guerra fervilhavam ideias e propostas acerca de novos materiais que pudessem suprir a falta do metal. Assim, a fibra de vidro surgiu como uma nova tecnologia cujas vantagens eram claras em relação às outras: maleabilidade e resistência.Inicialmente a fiberglass foi usada para proteger equipamentos de radar, como componente em sistemas de duto ou como suporte para motores de aviões. Posteriormente a fibra passou a ser usada na fuselagem de aviões, como US Vultee B-15 trainer.

Fibra de Vidro X Aço

Durante muito tempo o aço foi consagrado como material primordialmente usado em construções. No entanto, com o desenvolvimento de novas tecnologias surgiram outras opções inclusive mais favoráveis. A fibra de vidro é uma dessas novas opções e suas vantagens são inúmeras. A fibra é pelo menos 30% mais leve que o aço devido ao seu componente plástico, com possibilidade de atender qualquer formato dependendo apenas da sua moldagem. Além de ser um material que apresenta alta resistência física e química, a fibra apresenta uma vida útil de aproximadamente 50 anos conforme sua manutenção, não podendo ser corroída por produtos químicos. Sua parede interna é mais lisa, evitando acúmulo de crostas, o que colabora para menor custo de manutenção. Sendo a fibra um produto fácil de manusear ela apresenta baixo custo de produção e uma diversidade de opção de cores, visto que é um produto pigmentável.

A Fibra de Vidro: Propriedades Físico-Quimicas

A fibra de vidro, ou fiberglass, é um material pertencente à família dos compósitos, ou seja, é classificada como material composto. Todo compósito é um agregado de fase contínua e descontínua resultando em um material estrutural que apresenta fases distintas visíveis macroscopicamente, sendo que a união de materiais torna a estrutura mecânica do
conjunto mais resistente do que a dos componentes isolados.
A madeira e o concreto, por exemplo, são dois compósitos muito conhecidos: a madeira um conjunto de fibras de celulose envolvida por lignina e o concreto, um conjunto de agregado e cimento.
A fibra de vidro, por sua vez, é composta por filamentos bem finos e flexíveis de vidro unidos a um composto de polímeros plásticos, feitos de petróleo. Esse conjunto é denominado oficialmente de Polímero Reforçado com Fibra de Vidro (PRFV) e entre suas principais características estão flexibilidade, maleabilidade, resistência ao impacto e resistência à tração.
Assim, as características listadas tornam o PRFV um ótimo material para aplicações estruturais, podendo ser aplicado em projetos pequena e larga escalas.